sábado, 13 de outubro de 2012

Inhotim, um museu ao ar livre em Minas Gerais


O Instituto de Arte Contemporânea e Jardim Botânico Inhotim tem dado o que falar no Brasil e até mesmo em outros países. Nós, mineiros, somos privilegiados por este importante espaço cultural.

Idealizado na década de 80, o Instituto abriu suas portas aos poucos, em 2005. No início, era voltado somente para estudantes e determinados grupos, que previamente agendavam a visita. Em 2006, com a estrutura completa, passou a ser aberto regularmente, sem horário marcado. Hoje, o número de visitantes não para de crescer, bem como os pacotes turísticos destinados especialmente para a atração.






Horário de funcionamento:


Nas terças, quartas, quintas e sextas o museu funciona das 09:30 hs às 16:30 hs.
Sábados, domingos e feriados das 09:30 hs às 17:30 hs.

Ingressos:

Podem ser adquiridos no local ou pela internet acessando aqui.
Sextas, sábados, domingos e feriados: R$ 28,00 (inteira) e R$ 14,00 (meia entrada).
Demais dias da semana: R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia entrada).

Como chegar:

O mapa apresentado no site do Instituto, indica 4 caminhos diferentes. Acesse aqui para conhecê-los.

Partindo da região mais central de BH, cheguei até lá por Ibirité, caminho que não aconselho. Você vira uma rua ali, outra aqui, outra, outra....parece não ter fim, apesar da distância ser quase a mesma dos demais caminhos (em torno de 60 km). Os melhores percursos são pela BR 381, em direção a Betim, e pela BR 040, em direção ao trevo de Ouro Preto, mas a preferência da maioria é pelo primeiro (via Betim).

Gastronomia: 

O Inhotim possui uma boa variedade de opções. Uma delas é o restaurante Tamboril, de culinária internacional e serviço à la carte. Já o Oiticica, inaugurado a pouco tempo, possui serviço de buffet a quilo, sendo mais acessível.

Há ainda duas lanchonetes, um simpático trailer de cachorro-quente, o Café do Teatro, ideal para um bom café da manhã, a Pizzaria Inhotim, que serve pizza em fatias, e o Bar do Ganso, com seus drinks  variados e um ambiente que nos remete aos anos 50 e 70.


Hospedagem:

Acho interessante hospedar em BH e fazer um bate-volta para visitar o museu. Mas para quem não dispensa um clima montanhês, deve passar um dia pelos arredores. As pousadas em Casa Branca,  (região pertencente a Brumadinho), a 30 km do Inhotim, como a Vista da Serra, são ideais para uma estadia romântica. 

Já do outro lado, a 18 km da Vista da Serra, encontramos a Pousada Estalagem do Mirante, no alto da Serra da Moeda. Para quem vem de BH, o melhor caminho para chegar até lá é pela BR 040, sentido Rio de Janeiro. São 16 chalés exclusivos, românticos e de alto padrão. É um verdadeiro refúgio!


A= Pousada Vista da Serra 
B= Estalagem do Mirante 
 
Acomodação Top Master da Estalagem do Mirante
Foto:  http://www.estalagemdomirante.com.br
Acomodação da Vista da Serra
Foto:  http://www.vistadaserra.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe do blog e deixe seu registro!