terça-feira, 15 de janeiro de 2013

A glamourosa e inesquecível Paris! Parte II

Paris tem cenários incríveis. Não estou falando apenas dos pontos turísticos, mas da Paris dos parisienses. Um viajante não deve ficar refém apenas das atrações mais famosas. O melhor de Paris é caminhar pelas suas belas ruas, apreciar sua arquitetura e imaginar a história que se passou, observar o cotidiano dos parisienses e viver como eles, entrar em uma lojinha aqui, um café ali. É deliciar-se com tudo o que a cidade oferece de bom!

Apesar disso tudo, a primeira vez em Paris demanda um roteiro turístico. Portanto, a seguir, registrarei o que vi como turista. Deixe para viver como um parisiense da segunda vez ou nas horas vagas de sua primeira visita à Cidade Luz.

Gosta de museus? O Paris Museum Pass é ideal. Ele dá direito à entrada nos museus mais importantes de Paris, sem você precisar de enfrentar as filas. Neste link você pode escolher os passes de 2, 4 ou 6 dias, a preços de 39, 54 e 69 euros, respectivamente.

O que fazer:

1) Jadins de Tuileries (Jardim das Tulherias):

Criado no século XVI, este belíssimo e romântico espaço florido é bastante bem cuidado e está situado entre o Louvre e a Avenida Champs Élysées. É perfeito para ler um bom livro, namorar, apreciar o colorido das flores e as estátuas, caminhar sem pressa.

Não me contive ao encontrar uma pintora reproduzindo as belezas do jardim e registrei a cena. Discretamente, fazia seu trabalho ou sua terapia. Perfeito.







Mais adiante, avistamos o início da Champs Élysées e o Arco do Triunfo, bem ao fundo. 

Obelisco de Luxor. Início da avenida


2) Museu do Louvre:

A dois passos dos Jardins de Tuileries está o imponente Museu do Louvre e sua enorme pirâmide de vidro cercada pelo Palácio do Louvre. Embaixo da pirâmide está o centro de atendimento aos visitantes, onde há praça de alimentação, venda dos tickets, balcão de informações, enfim, é um verdadeiro shopping.

Com um acervo de mais de 380 mil itens, o museu mais importante e visitado do mundo guarda antiguidades egípcias, orientais, gravuras e desenhos, esculturas, artes greco-romana, islâmica e etrusca, artes decorativas e pinturas, das quais a mais famosa é a Mona Lisa, de Leonardo da Vinci, conhecida também como La Joconda.

A visita leva quase um dia inteiro. É preciso programar seu roteiro, de modo que se seu tempo for curto, pelo menos uma manhã ou tarde deve ser reservada. Ao entrar na pirâmide de vidro, você verá 3 entradas, pois o museu é dividido pelas alas Sully, Denon e Richelieu. Assim, fica mais fácil encontrar as obras de seu interesse. Depois disso, é só partir para uma verdadeira aula de cultura! Com certeza, após a visita, você sairá dali com uma visão mais ampla do mundo.

Atenção. Toda terça-feira o Louvre está fechado. Nos demais dias, o horário de visita é de 9hs às 18hs, sendo que no primeiro domingo do mês a visita é gratuita. Caso você esteja na alta temporada e queira evitar dividir espaço com muitos visitantes, reserve o período da noite para visitar o museu. Todas as quartas e sextas-feiras o Louvre fica aberto até às 22 hs. 


Pirâmide invertida


Após a visita, atravesse a rua e vá ao encontro do Arco do Triunfo do Carrossel, construído por Napoleão Bonaparte em homenagem ao seu exército.




3) Torre Eiffel:

Programa mais turístico impossível. Mas e daí? Quem vai à Paris e ao menos não chega perto da Torre Eiffel ou tira uma foto, nem que seja de longe? Afinal, é a atração paga mais visitada do mundo. E toda vez que for à Paris, não cansarei de registrá-la. Torre Eiffel é Torre Eiffel e pronto.

Propositalmente planejamos chegar no fim da tarde para assistirmos as luzes da torre se acendendo. Descemos na estação Trocadéro e lá estava ela! Pausa para um lanche no Cafè du Trocadéro. Mas o dia estava nublado e um pouco chuvoso. Assim, a noite rendeu fotos mais bonitas. 



Quando o céu escureceu, lá estávamos nós na pequena fila para subir a torre. Pequena sim, pois era outubro, sinônimo de baixa estação.


video



Ao todo são 324 metros de altura. Existem três andares de parada. A 57 metros de altura, no primeiro andar, atualmente todo remodelado, encontramos o restaurante 58 Tour Eiffel e o espaço de eventos Gustave Eiffel. Já o segundo andar, com 115 metros de altura é o ponto ideal para a vista perfeita da cidade e seus principais pontos turísticos. É lá que está instalado o estrelado restaurante Le Jules Verne

O topo da torre, de onde avistamos tudo pequenininho e com menos detalhes, possui 276 metros de altura. É onde se encontra a simulação do escritório do engenheiro Gustave Eiffel. Foi ele quem projetou o ícone francês.




Vista para o Campo de Marte (Champ de Mars), uma das maiores áreas verdes  da cidade.

3) Avenida Champs Élysées:

As mais famosas grifes do mundo encontram-se instaladas ali, na icônica avenida de 2 quilômetros de extensão, cujo metro quadrado custa 18 mil euros. Conhecida como a mais bela e charmosa avenida do mundo, a Champs Élysées exala puro luxo e glamour. 

Obelisco de Luxor: início da avenida. Ao fundo, o Arco do Triunfo.
Loja da Louis Vuitton


4) Arco do Triunfo

É na praça Charles de Gaulle que a Avenida Champs Élyseés termina e onde está o Arco do Triunfo. Construído em 1836, o monumento representa as vitórias de Napoleão Bonaparte em suas batalhas, no Primeiro Império Francês. 





Em homenagem aos mortos não identificados da Primeira Guerra Mundial, encontramos o simbólico Túmulo do Soldado Desconhecido.



Para chegarmos até o topo (50 metros de altura) subimos uma escadaria sem fim. O que encontramos além da bela vista, que não foi novidade depois da Torre Eiffel, foi a réplica do Arco do Triunfo. Lindo, não?





Horário de visita: De 01 de abril a 30 de setembro - 10:00hs às 23:00hs
                           De 01 de outubro a 31 de março - 10:00 hs às 22:30hs
A última entrada é 45 minutos antes do horário de encerramento. 



5) Sácre-Coeur

Esta linda igreja foi um dos motivos da fama do bairro Montmartre. Para chegar até ela, desça na estação Anvers e pegue a rua Steinkerque. É só andar dois quarteirões que lá está a linda Sácre-Coeur. Para subir, vá de escada ou de funiculaire (bondinho). O interior da igreja é lindo. Da escadaria podemos avistar boa parte da cidade.






6) Moulin Rouge


O cabaré de 1889, chamado em português de Moinho Vermelho, possui grandes histórias ligadas à vida boêmia de Paris. Muitos passam apenas na porta e tiram fotos. Mas não imaginam o quanto vale uma noite para assistir a um dos espetáculos. O Féerie é incrível! Fiz questão de comprar os convites e não abriria mão de uma noite dessas! Foi como viajar nos tempos da Belle Époque. 

Compramos o convite pelo próprio site do Moulin Rouge, que dava direito a uma garrafa de champagne para duas pessoas (valor 105 euros por pessoa). As outras duas opções seriam jantar+champagne (com preços que variam de 175 a 200 euros por pessoa, dependendo do cardápio escolhido) ou apenas o espetáculo sem direito à nada (custo de 95 euros).

É bom chegar com antecedência porque a fila é grande. Nossa mesa não poderia ser melhor, de frente para o palco. Nossos companheiros da noite foram um casal inglês e outro australiano. Importante: nada de fotos, em hipótese alguma, sob pena de ter sua câmera confiscada até o fim do espetáculo.

Pontualmente o show começou. O elenco é grande. Os 80 artistas, homens e mulheres, todos muito bonitos, se apresentaram durante mais ou menos 2 horas. Danças, sensualidade, seios à mostra (e nada mais para os saidinhos. rsrsrsr!), performance em aquário gigante com cobras fizeram parte desse show. Cliquem aqui e assistam um vídeo de demostração do Féerie.

Terminada a atração, pegamos um táxi ali mesmo, logo em frente.








6) Jardim de Luxemburgo


Passeando pelo Quartier Latin, um dos programas imperdíveis é conhecer este jardim. Para chegar pegamos o metrô até a estação de Luxembourg.

Em meio a estátuas e canteiros coloridos de flores, o jardim é ideal para caminhar, repousar, ler um bom livro ou simplesmente apreciar sua beleza. É lá que está o Palácio de Luxemburgo, onde atualmente é a sede do Senado Francês.


Vista do Palácio

7) Pantheon

A poucos passos do jardim, encontramos o lindo e histórico Pantheon, construído inicialmente para sediar a basílica da Santa Genoveva, padroeira de Paris. Mais tarde tornou-se Panteão, homenageando personagens consagrados. Setenta importantes figuras foram sepultadas ali, como Rousseau, Descartes, Voltaire e Victor Hugo.



8) Catedral de Notre Dame

Caminhando pela região, deparamos com ela, a catedral dedicada à Maria, mãe de Jesus. Notre Dame (Nossa Senhora) tem beleza única e estilo gótico.

Tentamos subir os 386 degraus para chegar à parte superior, mas infelizmente estava fechada para reformas. Claro que não poderíamos deixar de entrar na parte principal. Cada detalhe é de encher os olhos. Os vitrais coloridos e bem trabalhados do ano de 1260, em cima do altar, representam o novo testamento. Belíssimos! 





Vitrais. A parte inferior representa os 16 profetas. 

Aguardem a próxima postagem. Falarei das atrações nos arredores de Paris, como o Palácio de Versailles e a Eurodisney. Acesse aqui e leia nossa postagem sobre onde ficar em Paris e demais informações.

Até lá!




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe do blog e deixe seu registro!