sábado, 7 de setembro de 2013

Sob o sol de Cortona

Saímos de Arezzo e, no caminho para Cortona, paramos em Valdichiana para fazer compras no Outlet Village. Valeu a pena porque o euro não estava tão alto como nos últimos meses. Adidas, Calvin Klein, Guess, Kiko (fiquei fã dessa loja de maquiagens e cosméticos), Levi's, Lindt e seus deliciosos chocolates, Tommy Hilfiger e muitas outras lojas, inclusive multimarcas, marcam presença no outlet. 

Mesmo em plena Toscana, se você adora fazer umas comprinhas não deixe de passar lá e verificar se compensa. Tudo vai depender do quanto o euro estará valorizado na época.

http://www.valdichianaoutlet.it/

Seguindo viagem, a cada curva na estrada uma surpresa paisagística. Não resistimos e paramos para registrar a foto abaixo. Não me lembro exatamente em que ponto foi, mas quando vimos aquela cena, que mais parecia um caminho até o paraíso, não nos contivemos.


Subimos uma estradinha até chegarmos lá no alto, onde fica a cidade de Cortona, distante 31 km de Arezzo. Fomos contemplados com a linda vista da região de Chianti.


Cortona faz parte da província de Arezzo e foi cenário do filme "Sob o Sol da Toscana", baseado na biografia de Francis Mayes, que relata a história de uma escritora divorciada que, durante uma viagem pela região, resolve mudar de vida e comprar uma antiga casa na cidade. Antes de fazer a sua viagem pela Toscana, não deixe de assistir o filme e babar com os cenários.

Imagem do filme. A casa que a personagem escolheu para mudar de vida.

Via Nazionali: primeiro contato com a cidade. 
Antes de bater perna entramos no Bar 500, um restaurante dedicado ao primeiro carro "cinquecento".  Lá apreciamos o prato mais famoso da Itália: pizza. Há também entradinhas e petiscos diversos que parecem ser muito bons também.

Mais adiante, no fim da Via Nazionali, paramos na Piazza della Repubblica, onde estão o prédio do Palazzo Comunale (Câmara Municipal), que data do século XII, e sua torre do sino, construída no século XVI, bem como o Palazzo del Capitano del Popolo (conhecido também como Palazzo Cardeal Passerini), antiga residência do Cardeal Passerini na mesma época.

Ao lado, na Piazza Signorelli, encontramos o Palazzo Casali, que hoje abriga o Museu dell'Academia Etrusca de Cortona, e o Teatro Signorelli, uma joia do estilo neoclássico. 

Pallazo Comunale

Pelas ruelas de Cortona
Para os que não dispensam um passeio pelas igrejas, na Piazza del Duomo encontramos a catedral da cidade, a Igreja Santa Maria Assunta, e a Igreja de Jesus, onde está o Museu Diocesano, que reúne obras da Igreja e a veste sagrada do Cardeal Passerini.  

Um ponto interessante é a via Iannelli, que preserva algumas casas medievais, cujas bases possuem vestígios de antigas casas romanas e etruscas.

Depois de uma tarde nessa cidade apaixonante, era hora de voltarmos para Siena. O dia seguinte prometia mais destinos especiais: San Gimignano, Montalcino e Montepulciano.

Até!



2 comentários:

  1. Oi, Fabiana. Tudo bem? :)

    Seu post foi selecionado para a #Viajosfera, do Viaje na Viagem.

    Dá uma olhada em http://www.viajenaviagem.com

    Até mais,
    Natalie - Boia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Natalie. Que boa notícia! Obrigada pelo reconhecimento! Melhor ainda seria o Jus Viajante ser incluído na lista de blogues indicados do viajosfera. Que tal?
      Abs

      Excluir

Participe do blog e deixe seu registro!