segunda-feira, 6 de outubro de 2014

Um dia na linda e medieval Óbidos


Coisa mais linda é Óbidos, uma vila medieval portuguesa no caminho entre Lisboa e Porto, ofertada por D. Diniz a sua esposa Isabel, no século XIV. Logo após, tornou-se terra das rainhas de Portugal até 1833, conhecida como Vila das Rainhas.

Alugamos um carro em Lisboa e, em uma hora, chegamos ao vilarejo de casas brancas, contornado pela muralha do Castelo de Óbidos, uma das 7 maravilhas de Portugal, de origem romana e onde se localiza a linda Pousada de Óbidos.






Fora do centro histórico há estacionamentos para carros, pois são proibidos de circularem na área de dentro da muralha, exceto no caso de moradores ou turistas que estejam hospedados em hotéis nessa localização, mas apenas para descarregarem a bagagem. 

Do estacionamento subimos a pé em direção ao vilarejo, que se inicia a partir da linda Porta da Vila, coberta por azulejos azuis e brancos do século XVIII, juntamente com o oratório da padroeira de Óbidos, Nossa Senhora da Piedade.

As ruelas são uma fofura, com suas lojas, restaurantes e cantinhos surpreendentes aos olhos dos visitantes. Vale andar sem pressa, observar o transitar dos pedestres e entrar nos estabelecimentos, cada um com sua particularidade e encanto. 


A encantadora Óbidos


A rua Direita é a principal e finaliza na Igreja de São Tiago, antigamente de uso da Família Real em suas estadas na vila. Além dessa, Óbidos possui mais quatro igrejas, sendo a de Santa Maria a principal, uma capela e duas ermidas, além do Santuário do Sr. Jesus da Pedra.

Rua Direita e, ao fim, a Igreja São Tiago.

Claro que não deixamos de experimentar a famosa Ginja (ou Ginjinha) de Óbidos, uma bebida licorosa cor de cereja, cuja receita data do século XVII e tem como base a fruta ginja, de sabor intenso, doce e bem marcante. Aliás, é nas terras dessa região que são produzidas as melhores ginjas da Europa.




O Castelo de Óbidos é a maior atração. É possível conhecer somente sua área externa, pois seu interior é ocupado pela citada Pousada de Óbidos desde a década de 50. 

A muralha que cerca toda a vila possui 1,5 km de extensão e pode perfeitamente ser percorrida, mas é preciso cautela.

Muralha 
Castelo de Óbidos




Após a visita ao Castelo, caminhamos até a Praça de Santa Maria, onde se localiza a igreja de mesmo nome. De lá fomos até o rústico Lagar da Mouraria, onde saboreamos deliciosas baguetes assadas com recheio para repor as energias. 


Igreja Santa Maria, a principal.

Lagar da Mouraria
Óbidos deixou um gostinho de encanto, de cenário medieval, de vontade de passar uma noite por lá, mas já era hora de partirmos em direção ao Santuário de Fátima para agradecer e renovar a alma. Em breve faremos uma postagem especial.

B.Jus


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe do blog e deixe seu registro!