segunda-feira, 6 de março de 2017

Dias maravilhosos na encantadora Salzburg

Salzburg é uma daquelas cidadezinhas europeias que dá vontade de voltar mil vezes, não apenas pelo charme e aconchego, mas pelo clima romântico e musical, afinal foi lá que Mozart, um dos maiores compositores de música clássica do mundo, nasceu. 

Chegamos de trem e, até o hotel, um simpático senhor taxista nos levou. Hospedamos no super bem localizado Star Inn, cujo atendimento e estadia não deixaram nada a desejar. Os quartos são bons e o café da manhã, em estilo econômico, foi pago à parte.






Como já era fim de tarde, para a noite reservamos um belíssimo programa, o Mozart Dinner Concert, um concerto com jantar, localizado no The Baroque Hall at St Peter, restaurante mais antigo da Europa e mencionado pela primeira vez em 803. Para reservas acesse o próprio site no seguinte link: http://www.mozart-dinner-concert-salzburg.com/baroque-hall.html

Entrada do restaurante

A beleza da arquitetura

Apresentação lindíssima e emocionante!
Sem dúvida alguma foi a melhor noite da viagem e uma das melhores da vida! É realmente imperdível para quem vai a Salzburg e quer imergir na música clássica de um dos melhores compositores do mundo.

Sentamos em uma mesa com mais dois simpáticos casais, um francês e o outro inglês, que nos observavam a todo tempo pela nossa sintonia e bom astral por estarmos ali. Entre um prato e outro do jantar, foi como viajar no tempo, assistindo o grande espetáculo, onde músicos com roupas de época não só tocavam ou cantavam como também representavam.


Peito de frango ao vinho tinto com legumes salteados e gratin de batata

Sobremesa delicadamente decorada com o perfil de Mozart e uma nota musical

Na manhã do dia seguinte, a poucos passos do hotel, na Makartplatz, fomos conhecer a casa onde Mozart morou com sua família de 1773 a 1780 e compôs sinfonias, serenatas, concertos com piano e violino. O local expõe objetos da família e sua história, além de alguns instrumentos musicais, inclusive o violino do famoso compositor.





De lá, partimos para o belíssimo Palácio Mirabell e seus impecáveis jardins. A edificação foi erguida em 1606 pelo príncipe-arcebispo Wolf Dietrich von Raitenau para sua amante Salome Alt, e foi uma das locações do clássico filme "Noviça Rebelde". O Salão de Mármore, onde Mozart se apresentou com sua irmã, é palco de grandes concertos.



Atualmente, o palácio é a sede da prefeitura da cidade e, como não poderia deixar de ser, é um dos locais mais lindos para casamento, já que foi construído como prova de amor. E por falar nisso, no mesmo dia presenciamos a chegada das daminhas e da noiva para uma cerimônia prestes a acontecer.







Os jardins são um caso à parte, juntamente com sua grande variedade de cores, fontes e esculturas, como as do Jardim dos Gnomos, baseada em personalidades do século XVIII. Adoro esse clima europeu em praças, parques e jardins, com famílias locais curtindo as belezas da sua cidade, lendo um bom livro, e de turistas encantados com tudo. Ah, Europa...



Continuando a programação, fomos até a romântica ponte Makartsteg, tomada por cadeados do amor. Compramos um, escrevemos nossas iniciais com a data daquele dia, fizemos um pedido e jogamos a chave no rio Salzach.

Vista para o rio Salzach ao atravessarmos a ponte Makartsteg.

Cadeados do amor

Dali, a próxima parada foi na imperdível Casa de Mozart, onde sua família viveu entre 1747 e 1773. Foi lá que Wolfgang Amadeus Mozart nasceu, em 27 de janeiro de 1756. O local é um espetáculo cultural e expõe em três andares toda a história da família, objetos e pertences originais do compositor, desde móveis a instrumentos musicais, como o violino que Mozart tocava na infância. Uma pena não poder tirar fotos em seu interior.

Fachada da casa onde Mozart nasceu



O tour inicia-se no terceiro piso, que é dedicado a cada membro da família. É nesse andar que está a famosa "sala de parto", onde Mozart veio ao mundo. Para completar uma música suave tocava ao fundo.

No segundo andar estão as interpretações das óperas de Mozart através de maquetes e trechos de suas obras que podem ser ouvidos pelo visitante.

O primeiro andar é dedicado ao cotidiano da família e as viagens no século XVIII, representados através de pinturas e documentos originais. Há um cômodo com móveis originais, recriando a atmosfera da época.

A próxima parada foi na Fortaleza Hohensalzburg, um dos maiores castelos medievais da Europa. Mas antes, no lindo caminho até lá, encontramos a Residenzplatz, uma ampla e bonita praça projetada no século XVI, cuja principal atração é a Fonte da Residência (Residenzbrunnen), famosa por aparecer no filme Noviça Rebelde. Há também o Palácio de mesmo nome, o qual tivemos oportunidade de conhecer e será detalhado nesta postagem.

Ainda sobre a praça, em uma das barracas da feirinha instalada ali, tivemos a oportunidade de provar o Pretzel, tradicional pão alemão em forma de nó. Enquanto isso, observávamos o jogo de xadrez no tabuleiro gigante desenhado no chão.




Depois pegamos o funicular, que sai a cada 10 minutos, em direção à fortaleza. Subimos uns bons metros de altura e nos deparamos com um dos maiores castelos medievais da Europa e a linda vista de 360º da cidade.









Construída em 1077, a fortaleza serviu como forte, residência particular, prisão (no início do século XX) e alojamento militar. Portanto, cada cantinho deste castelo traz histórias fascinantes. Dentre os vários cômodos, o Salão Dourado e o Quarto Dourado destacam-se pela riqueza e pelos tetos muito bem trabalhados.

Dos três museus situados no interior do castelo, o Museu de Marionetes merece atenção especial, pois exibe os bonecos do Teatro de Marionetes de Salzburg. É um encanto!





Para maiores informações sobre concertos e demais eventos na Fortaleza Hohensalzburg, acesse o site oficial, clicando aqui.

A próxima parada foi no Residenz de Salzburg, o suntuoso palácio que foi residência oficial dos príncipes arcebispos do Sacro Império Romano-Germânico. Durante o século XIX, foi utilizado como palácio privado por membros da família real Austríaca. Hoje, o local abriga coleção de arte e é utilizado pela Universidade de Salzburg, mas pode ser alugado para eventos particulares. Imagina um casamento ali? É de deixar qualquer um babando!



Iniciamos nosso tour pelo Salão Carabinieri, um dos principais do palácio. É lá que são realizados concertos e grandes eventos.

Carabinieri Saal

Ao lado, encontramos o Ritter Saal, um belíssimo salão com pinturas no teto que retratam cenas da vida de Alexandre, o Grande.

Ritter Saal
O Salão Audienz ganha destaque pela belíssima e rica tapeçaria aplicada nas paredes, juntamente com o assoalho mais antigo do palácio. Este amplo cômodo, que mantém seu mobiliário original, em estilo Luis XVI, era utilizado para receber embaixadores.

Salão Audienz
E cada cômodo que o palácio nos apresentava tornou a visita mais especial e imperdível. Finalizo o relato deste passeio com a Sala do Trono (Thron Saal), quase sempre utilizada para banquetes.

Thron Saal
Em frente ao palácio registramos, na Domplatz, a estátua de Maria Imaculada cercada por quatro figuras: anjo, diabo, verdade (sabedoria) e igreja. À frente conhecemos o interior da Catedral de Salzburg que, apesar de simples em comparação às igrejas da Europa, não deixa de ser bonita.

Estátua de Maria


Catedral de Salzburg
Da Catedral passamos em frente à famosa confeitaria Reber, cujas embalagens dos doces produzidos estampam a figura de Mozart.


Chegamos então na mais bonita rua da cidade, a comercial Getreidegasse, cuja arquitetura é caracterizada não somente pelas coloridas e elaboradas placas de ferro das lojas, mas também pelas casas, inclusive aquela onde Mozart nasceu.

Outra característica é de que muitas casas antigas são decoradas com datas importantes de sua história e até mesmo com os nomes dos antigos proprietários




No caminho de volta para o hotel fizemos uma parada obrigatória no Café Sacher para provar a tão famosa e tradicional torta de mesmo nome. Logo na entrada, as doces protagonistas chamam atenção em belas embalagens.



Sentamos em uma das aconchegantes mesas no interior do café e pedimos o tão esperado doce. Sinceramente, não conseguimos achar muita graça no sabor. Pensei: "Como assim, uma torta tão tradicional, com uma venda de mais de 360 mil unidades por ano, não nos agradar?". Simplesmente porque a fama é maior que o sabor ou porque nós, brasileiros, sabemos fazer doces não somente bonitos, mas muito mais gostosos.





Nossa estadia na cidade finalizou em grande estilo com um típico jantar, bem ao lado do nosso hotel, no excelente restaurante Zum Fidelen Affen. Simplesmente adoramos, não apenas pelo ambiente em estilo taverna, mas também pela comida e atendimento. Primeiramente fomos direcionados até uma mesa compartilhada, o que é muito comum na Europa. Mas depois, para ficarmos mais à vontade, sentamos em uma mesa para dois.

Os pratos pedidos foram os tradicionais Gulasch Vom Rind e Das Wiener Schnitzel Aus Der Pfanne. O primeiro é composto de carne tradicional super macia e bolinho de pão branco, cobertos com um molho muito peculiar e saboroso. Já o segundo é feito com carne de vitela empanada, acompanhada de batatas e uma espécie de geleia de cramberries. Ambos muito gostosos! E, para quem aprecia  uma boa cerveja, os pratos caem muito bem com a bebida que é tradição na Áustria.



Schnitzel

Gulasch

E assim termino esta postagem feita com muito carinho e dedicação. Salzburg nos encantou muito e ficou na nossa lista de melhores destinos.

Até a próxima!

B.jus


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe do blog e deixe seu registro!