quinta-feira, 14 de março de 2013

Tiradentes: Delícias gastronômicas


Queridos leitores, a dica de hoje terá como tema as delícias de uma das cidades mineiras mais queridas. Também tecerei alguns comentários sobre o concorridíssimo Festival de Cultura e Gastronomia, do qual participei por duas vezes e que acontece todo ano, no mês de agosto.

Tiradentes é repleta de restaurantes de boa qualidade, ao contrário de outras cidades históricas de Minas que possuem pouca variedade nesse quesito. Para quem tem prazer em sentar à mesa e desfrutar de uma boa comida, seja mineira, internacional ou italiana aqui é o lugar.

O Festival é uma ótima desculpa para quem ainda não conhece a cidade. Além de poder viver histórias e conhecer a arte barroca, você poderá participar de banquetes (chamados festins) nas melhores pousadas, como a famosa Pequena Tiradentes, feitos por chefs renomados, ou até mesmo de jantares com cardápio fechado nos restaurantes participantes.

Este ano, em sua 16ª edição, o festival acontecerá do dia 23 de agosto a 1º de setembro. É preciso  bastante antecedência para a reserva da hospedagem, bem como dos banquetes (festins).

Outro ponto interessante do evento é o espaço chamado Largo do Chef destinado a cursos de culinária, exposição de grandes marcas de bebidas e alimentos, palco de espetáculos, degustação e outros entretenimentos. O programa da Globo Minas, Terra de Minas, está presente todos os anos, oferecendo dicas e aulas de culinária.


Preparativos para uma das aulas de culinária





Além do Largo do Chef, na praça principal de Tiradentes (Largo das Forras) encontramos o Butiquim Oficial do evento. Logo em frente é montado um palco, onde acontecem apresentações.



Para mais informações sobre o festival, acesse: http://www.culturaegastronomia.com.br/.

Theatro da Vila

A decoração do mais famoso restaurante da cidade não poderia ser mais romântica. Seu salão de vidro proporciona aos clientes uma vista magnífica para a Serra de São José. O segredo de tanto reconhecimento está na altíssima qualidade dos ingredientes, bem como na exclusividade. São apenas 42 lugares.

Muitos questionam sobre o preço exorbitante e a demora dos pratos, já que a casa é literalmente adepta ao slow food. Cada cliente paga em torno de R$180,00 pelo menu, que inclui entrada, prato principal e sobremesa.



Trattoria Via Destra:

Sob o comando do simpático Chef Rubens Beltrão, um ex executivo da Fiat, o restaurante segue como sendo o melhor italiano de Tiradentes. A casa, romântica e charmosa, possui ambiente interno e externo.

Os pratos, bem feitos, recebem o toque especial das flores, deixando-os lindos, alegres e coloridos, afinal, não dizem que a gente come com os olhos?

Já estive nesse restaurante por duas vezes, em viagens diferentes, e confesso que a última foi ainda melhor.
Dessa vez, escolhemos saborear as delícias na área externa.







Para entrada, antepastos, como berinjela em conserva e creme de queijo acompanhados de torradinhas, davam início ao nosso agradável almoço.



Os pedidos dos pratos principais foram:

1) Carré de cordeiro e tagliolini com ervas. Carne macia e no ponto. Massa suave e bem feita.


2) Espaguete negro com camarões. Saborosamente divino.


3) Tagliolini com camarões. Minha pedida. Lindo e delicioso, assim como o prato acima, mas um pouco mais leve.


Nosso almoço mais que especial parou por aqui. Afinal, com tanta fartura, deixamos a sobremesa para a próxima. Mais uns golinhos de vinho...e depois direto para um cochilo...

Tragaluz:

É um dos restaurantes mais famosos e elogiados de Tiradentes. O charme do estabelecimento é um caso à parte. O salão à luz de velas chama atenção pela decoração e paredes em pedra e madeira de demolição. O prato mais pedido é a galinha d'angola ao molho de vinho e ravióli de abóbora.


Atrás da Matriz:

A casa, com ambiente interno e externo, tem como forte os diversos tipos de bacalhau e as pizzas. Há boas opções de peixes, em especial a truta, que, inclusive, foi escolhida por mim. Acompanhado de amêndoas e batatinhas no azeite e alho, o peixe agradou muito, tanto pelo sabor, quanto pela textura e maciez. Aprovadíssimo.


Ora-Pro-Nóbis:

Pois bem, agora falaremos do Ora-Pro-Nóbis, de cozinha variada, mas elogiado quanto à comida mineira. Com decoração rústica, o restaurante nos recebeu com música ao vivo e um chef pra lá de simpático.
Vinho e massa foram o casal da noite. Ele nos aquecia e ela, aos quatro queijos, nos encantava.





Angatu:

Relativamente novo na cidade, o restaurante é interessante não tanto pela comida, mas sim pelo ambiente diferenciado. Localizado em uma pequena e antiga casa, onde os proprietários residem no andar superior, o estabelecimento une modernidade e rusticidade. Os chefs são vistos, preparando os pratos, pelos clientes e também por quem passa pela rua, através de um vidro.



O cardápio é criativo. Para entrada a seleção de geleia de pimentões, pesto de tomate seco, caponata de jiló e queijo do serro, acompanhados de pão sírio trouxe expectativas para o prato principal.


Esperávamos mais do que viria adiante. Escolhi risoto de banana-da-terra acompanhado de salmão. Nada de especial.


Os meninos foram de filé mignon, farofinha de bijú e amêndoas e arroz integral vermelho. Gostaram muito da carne, mas a farofa e o arroz estavam pouco saborosos.


O restaurante tem um ambiente super gostoso e tem tudo para ser um dos melhores de Tiradentes, mas ainda tem que melhorar, incluindo o atendimento do garçom que nos serviu.

San Felice

Para uma refeição rápida e mais em conta, o San Felice pode atender. Com localização bem central, de frente para o Largo das Forras, o restaurante serve pratos da cozinha italiana. Indico para paladares menos exigentes.

Risoto de legumes com filé mignon grelhado. Dispenso o risoto.

Penne com camarões. Bom.

Nhoque ao gorgonzola com camarões. Cadê o gorgonzola? 

Santíssima Gula:

Por fim, o restaurante Santíssima Gula, com localização mais discreta, é o mais requisitado depois do Theatro da Vila. Ainda não tivemos oportunidade de experimentar as iguarias da Nanci, proprietária do estabelecimento, mas dizem que são de cair o queixo. Não deixem de ir!

Para petiscar e bater papo:

Meus lugares preferidos para uma tarde de bate papo são:

1) Sapore D'Italia

Não vá sem provar os deliciosos e sequinhos bolinhos de bacalhau. Localizado no Largo das Forras, o Sapore tem mesinhas ao ar livre e é um dos lugares mais disputados para passar a tarde, observando o vai e vem dos pedestres e das charretes. Para matar a fome, as pizzas individuais são uma boa pedida.

Bolinhos de bacalhau

2) Templário:

Antes funcionava ali a chocolateria Puro Cacau. Lá fora, tudo permanece do mesmo jeito. Mesas sob ombrelones são um convite para apreciar a MPB. Para mim, é o melhor lugar para passar a tarde ao som de música ao vivo, drinks variados e petiscos. Super bom!



3) Conto de Réis:

A biriteria é o lugar certo para quem quer experimentar as melhoras cachaças mineiras. O proprietário, um senhor de  barba e cabelos brancos, sempre se encontra sentado em uma das mesas, apreciando sua bebida preferida: vinho. 

Estante de charutos

Queijo Coalho
4) Barroco Bistrô

Em frente ao Templário, encontramos o simpático e recente Barroco Bistrô. Passando por lá, a curiosidade foi um convite para sentarmos em uma das mesas da calçada. Provamos uma linguiça muito gostosa, acompanhada do delicioso Sex on the Beach. Super indico!

Assim finalizo uma seleção de oportunidades para todos os gostos. Petiscos, jantares, bebidinhas, música ao vivo. Tudo reunido nessa encantadora e histórica cidadezinha de Minas!







Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe do blog e deixe seu registro!